PAIM FILHO/RS, 25/06/2017  
Comentários

Indubrasil retorna a Esteio após 20 anos longe da Expointer

20 anos se passaram para que o Indubrasil voltasse a pisar nas terras do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, RS, onde foi realizada a 34ª edição da Expointer entre 27 de agosto e 4 de setembro. Dados da Secretaria de Agricultura, Pecuária de Agronegócio do Estado gaúcho informam que a última participação da raça na maior
exposição agropecuária da América Latina ocorreu em 1990.
Para tornar concreto o grande retorno, os esforços do jovem e entusiasta Elair Bachi Foram determinantes.
O indubrasilista gaúcho preparou seus animais no Sítio Tio Fiorindo, Julgamento Indubrasil localizado em Paim Filho, RS, no norte do estado. Antenado quanto ao melhoramento genético do plantel, Elair foi até a ExpoZebu, em Uberaba, MG, em maio deste na,o para adquirir genética superior para ser utilizada em seu rebanho. Tudo para incrementar a sua seleção genética e poder apresentar em Esteio o que há de melhor na raça Indubrasil.
Por estar tanto tempo longe do evento, logicamente que a participação dos animais foi aguardada com muita ansiedade pelos organizadores e pela mídia local. Ao desembarcarem no portão 8 do parque, na tarde de 24 de agosto, os animais foram alvo de vários fotógrafos e cinegrafistas que fizeram questão de registrar a volta do indubrasil.
No pavilhão de gado de corte lá estavam exemplares de uma raça que se destaca não só por seu visual peculiar, graças às suas longas orelhas, mas também por sua docilidade, rusticidade e habilidade em produzir carne e leite com precocidade e eficiência reprodutiva. O movimento de produtores interessados em informações e aquisição de genética foi intenso durante os nove dias de Expointer.
Mas a raça não ficou apenas na argola, pois teve direito até a um julgamento organizado pela Associação dos Criadores Gaúchos de Zebu (ACGZ), na manhã do dia 31 de gosto. Na avaliação em pista, conduzida pelo jurado oficial da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, Carlos Alberto de Souza Celestino (Betão), somente fêmeas foram julgadas. O título de Grande Campeã coube à Campeã Novilha Maior, Hagnella, de 22 meses, uma filha de Rubi da Santa Luzia. A Reservada Grande Campeã foi Independência, uma filha de Ciclone da Baraúna.
“Mais um sonho realizado. O primeiro era de criar esta raça fantástica que é o Indubrasil. Agora o objetivo em exibir nossos animais nesta importantíssima vitrine também foi alcançado”, contou Elair, que ficou satisfeito com a participação. O novo presidente da Associação dos Criadores Gaúchos de Zebu (ACGZ), José Adalmir Ribeiro do Amaral, empossado durante a Expointer 2011, comemorou o retorno. “Com toda certez,a a participação neste evento é muito importante para o Indubrasil, já que a Expointer é uma grande vitrine internacional do agronegócio brasileiro. Vamos trabalhar daqui para frente para fomentar e expandir a raça, além de incrementar ainda mais a sua participação nas próximas edições da feira”, projetou.

Nathã Silva de Carvalho

Voltar

Contador de visitas